Livro

LANÇAMENTO !!! Meu livro “Informática para Concursos – Teoria e Questões”, 3a edição, editora FERREIRA.

Link: https://www.editoraferreira.com.br/1/47/176/224/editora-ferreira/livros/informatica-para-concursos/

7 de junho de 2008

Prova BB 1a Seleção/2008 Q.79 ... conhecida como Web 2.0, ...

Texto I - Nova Internet será 10 mil vezes mais rápida que a atual
Depois de trazer ao mundo a world wide web, em 1989, o centro de física CERN, que tem sede em Genebra, agora pretende lançar
uma nova Internet, 10 mil vezes mais rápida. A novidade, que já está sendo chamada de the grid (a grade), pode estar disponível
aos consumidores dentro de um ou dois anos. O CERN não usou a Internet tradicional no desenvolvimento dessa nova rede, pois a enorme quantidade de dados carregados e transmitidos poderia gerar um colapso na web atual. A nova Internet usa principalmente fibras ópticas, e sua velocidade não será diminuída por componentes desatualizados. Ainda não se sabe se a grid será usada também domesticamente, nem se empresas optarão por construir suas próprias redes, similares a esta.
Internet: www.terra.com.br (com adaptações).
79 A nova Internet referida no texto I é também conhecida como Web 2.0, que traz como maiores atributos o uso irrestrito de fibras ópticas, para aumentar a velocidade de transmissão de dados na rede, e o uso do protocolo IPv6, nova versão do protocolo IP, que permitirá a transmissão de informações pela Internet sem vulnerabilidades de segurança. (CERTO ou ERRADO)
Errado, a Web 2.0 é conhecida como NET comercial.
Só lembrando:
Breve histórico
Em 2001 houve uma grande crise no mercado da Internet, com a quebra de várias empresas, apesar disso a grande rede acabou se tornando ainda mais importante, com novas idéias aparecendo o tempo todo. O termo foi inicialmente usado em Outubro de 2004 pela O'Reilly Media e pela MediaLive International como nome de uma série de conferências sobre o tema, popularizando-se rapidamente a partir de então. Tratou-se de uma constatação de que as empresas que conseguiram se manter através da crise da Internet possuíam características comuns entre si, o que criou uma série de conceitos agrupados que formam o que chamamos Web 2.0.
Conceitualização
A conceitualização dada segue os princípios ditados por Tim O'Reilly, sabidamente o precursor do uso do termo em seu artigo de conceitualização (e também de defesa) do termo Web 2.0. Tim define que: "Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva"
Regras
O'Reilly sugere algumas regras que ajudam a definir sucintamente a Web 2.0:
· O beta perpétuo - não trate o software como um artefato, mas como um processo de comprometimento com seus usuários.
· Pequenas peças frouxamente unidas - abra seus dados e serviços para que sejam reutilizados por outros. Reutilize dados e serviços de outros sempre que possível.
· Software acima do nível de um único dispositivo - não pense em aplicativos que estão no cliente ou servidor, mas desenvolva aplicativos que estão no espaço entre eles.
· Lei da Conservação de Lucros, de Clayton Christensen - lembre-se de que em um ambiente de rede,APIs abertas e protocolos padrões vencem, mas isso não significa que a idéia de vantagem competitiva vá embora.
· Dados são o novo “Intel inside” - a mais importante entre as futuras fontes de fechamento e vantagem competitiva serão os dados, seja através do aumento do retorno sobre dados gerados pelo usuário, sendo dono de um nome ou através de formatos de arquivo proprietários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário